Principais causas de reprovação na Inspeção de Saúde em concursos militares

Uma das etapas mais importantes dos concursos militares é a inspeção de saúde, onde os candidatos passam por uma série de exames e avaliações que irão verificar se suas condições de saúde são compatíveis com a vida militar.
Todos os anos diversos jovens acabam sendo reprovados nesta etapa. Alguns por inaptidão física devido a estarem enquadrados em algumas das causas de reprovações, outros por não levarem todos os exames pedidos e ainda em alguns casos, por terem conduzido exames errados ou incompletos para a inspeção.

Como evitar frustrações e uma possível reprovação na inspeção de saúde dos concursos militares?

Antes de continuar falando sobre o tema, recomendo que caso você seja um concurseiro militar de primeira viagem, confira aqui algumas dicas bem importantes para evitar frustrações na inspeção de saúde:

Problemas mais comuns que geram reprovação nos concursos militares

Existem diversas causas de reprovação na inspeção de saúde dos concursos militares, entretanto, alguns problemas são os mais comuns e que geram as maiores taxas de reprovação.
Dentre eles podemos citar os problemas / doenças de:

  • Coluna
  • Visão
  • Dentes
  • “Pé Chato””
  • Pulmonares
  • Audição

Problemas de coluna

Dentre as principais causas de reprovação estão os problemas de coluna. A boa notícia, é que muitas vezes os problemas de coluna podem ser remediados e até mesmo resolvidos com fisioterapia, pilates e atividades que auxiliam na recuperação da postura.
Escoliose, cifose e lordose são mais comuns do que imaginamos, e é muito importante fazer um diagnóstico precoce destas condições para que em casos de problemas, eles possam ser tratados o quanto antes.


Consta o seguinte, na lista de principais causas de reprovação:

1.  Desvios de coluna, configurando escoliose com ângulo de Cobb superior a 12º (doze graus), ou cifose com ângulo de Cobb superior a 40º (quarenta graus), ou lordose com ângulo de Ferguson superior a 48º (quarenta e oito graus).

O candidato deverá apresentar um exame com laudo detalhando as condições gerais da coluna. Para saber mais precisamente os exames do seu concurso, é necessário conferir o edital mais recente do concurso do seu interesse.

Se você quiser saber mais detalhes sobre problemas de coluna e visão, confira este vídeo:

Problemas de visão

Como citado no vídeo logo acima, juntamente com os problemas de coluna, os problemas de visão figuram entre as principais causas de reprovação em concursos militares.
Muitas pessoas tem dúvidas sobre as causas que levam a reprovação, e o grau mínimo que é necessário para ser aprovado.
O fato é que tudo isso depende dos resultados dos exames médicos chamados de teste de acuidade visual, que irão medir precisamente as condições visuais do candidato.

Nas causas de incapacidade para o serviço militar constam:

1. Acuidade visual menor que 0,3 (20/67), em ambos os olhos, sem correção, utilizando-se a escala de Snellen, desde que, com a melhor correção possível, através de uso de lentes corretoras ou
realização de cirurgias refrativas, não se atinja índices de visão igual a 20/30 em ambos os olhos, tolerando-se os seguintes índices: 20/50 em um olho, quando a visão no outro for igual a 20/20; 20/40 em
um olho, quando a visão no outro for igual a 20/22; e 20/33 em um olho, quando a visão no outro for igual a 20/25. A visão monocular, com a melhor correção possível, será sempre incapacitante.

2. Acromatopsia ou discromatopsia absolutas em quaisquer de suas variedades.
3. Estrabismo com desvio superior a 10 graus.

Problemas dentários

Se você não cuida bem dos seus dentes preste muita atenção, por que os problemas dentários figuram no top 3 da lista das causas de reprovação em concursos militares.

Veja a lista das principais causas de incapacidade ligadas aos dentes:

  1. Possuir menos de vinte dentes naturais, computando-se neste número os “sisos” ainda inclusos, quando revelados radiologicamente.
  2. Dentes cariados ou com lesões periapicais que comprometam a estética ou a função mastigatória.
  3. Possuir menos de seis molares opostos dois a dois, tolerando-se dentes artificiais, em raízes isentas de lesões periapicais (coroas e pontes fixas ou móveis), que assegurem mastigação perfeita.
  4. Ausência de qualquer dente da bateria labial (incisivos e caninos), tolerando-se dentes artificiais que satisfaçam à estética.
  5. Periodontopatias.

Confira as informações específicas do seu concurso!

No edital / manual do candidato de cada concurso, existe uma série de documentações e referências que devem ser analisadas minuciosamente.

Existem algumas diferenças nos concursos militares para áreas mais específicas, (como piloto da força aérea por exemplo) que exigem uma atenção mais detalhada às normas de inspeção de saúde.


Nesta live que fiz no canal Coach Militar no Youtube, conversamos e tiramos várias dúvidas sobre a inspeção de saúde, principalmente dos concurso da ESA e EsPCEX, mas que servem também como uma referência inicial para orientar concurseiros de outras áreas.

No nosso canal no Telegram disponibilizei o documento que utilizamos como principal referência durante a live, onde constam as principais causas de reprovação.

Leia a seguir o Anexo A, da PORTARIA N° 014 -DECEx, DE 09 DE MARÇO DE 2010.

ANEXO A
CAUSAS DE INCAPACIDADE PARA MATRÍCULA NA ACADEMIA MILITAR DAS AGULHAS NEGRAS, NA ESCOLA PREPARATÓRIA DE CADETES DO EXÉRCITO E NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE SARGENTOS

  1. As doenças que motivam a isenção definitiva dos conscritos para o Serviço Militar das Forças Armadas – Anexo II às IGISC, no que couber.
  2. Altura inferior a 1,60m e inferior a 1,57m para candidatos até 16 anos de idade, desde que o exame radiológico de extremidade revele a possibilidade de crescimento.
  3. Peso desproporcional à altura, tomando-se por base a diferença de mais de 10 entre a altura (número de centímetros acima de 1m) e o peso (em quilogramas), para candidatos com altura inferior a 1,75m e de mais de 15 para os candidatos de altura igual ou superior a 1,75m. Estas diferenças, entretanto, por si só, não constituem elemento decisivo para os Agentes Médico-Periciais (AMP), a qual
    as analisará em relação ao biótipo e outros parâmetros do exame físico, tais como: massa muscular, constituição óssea, perímetro torácico, etc.
  4. Pés planos espásticos e demais deformidades dos pés, incompatíveis com o exercício das atividades militares.
  5. Reações sorológicas positivas para sífilis, doença de Chagas ou Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (SIDA), sempre que, afastadas as demais causas da positividade, confirmem
    a existência daquelas doenças.
  6. Campos pleuro-pulmonares anormais, inclusive os que apresentarem vestígios de lesões graves anteriores.
  7. Acuidade visual menor que 0,3 (20/67), em ambos os olhos, sem correção, utilizando-se a escala de Snellen, desde que, com a melhor correção possível, através de uso de lentes corretoras ou
    realização de cirurgias refrativas, não se atinja índices de visão igual a 20/30 em ambos os olhos,
    tolerando-se os seguintes índices: 20/50 em um olho, quando a visão no outro for igual a 20/20; 20/40 em
    um olho, quando a visão no outro for igual a 20/22; e 20/33 em um olho, quando a visão no outro for
    igual a 20/25. A visão monocular, com a melhor correção possível, será sempre incapacitante.
  8. Acromatopsia ou discromatopsia absolutas em quaisquer de suas variedades.
  9. Estrabismo com desvio superior a 10 graus.
  10. Audibilidade inferior a 35 decibéis ISO, nas frequências de 250 a 6000 C/S, em ambos os ouvidos. Na impossibilidade da audiometria, não percepção da voz cochichada à distância de 5m, em ambos os ouvidos.
  11. Desvio de septo, pólipos nasais ou hipertrofia de cornetos, quando provocarem diminuição sensível da permeabilidade nasal.
  12. Varizes acentuadas de membros inferiores.
  13. Tensão arterial sistólica superior a 140 mm/Hg e diastólica superior a 90 mm/Hg, em caráter permanente.
  14. Possuir menos de vinte dentes naturais, computando-se neste número os “sisos” ainda inclusos, quando revelados radiologicamente.
  15. Dentes cariados ou com lesões periapicais que comprometam a estética ou a função mastigatória.
  16. Possuir menos de seis molares opostos dois a dois, tolerando-se dentes artificiais, em raízes isentas de lesões periapicais (coroas e pontes fixas ou móveis), que assegurem mastigação perfeita.
  17. Ausência de qualquer dente da bateria labial (incisivos e caninos), tolerando-se dentes artificiais que satisfaçam à estética.
  18. Periodontopatias.
  19. Cicatrizes, que por sua natureza e localização, possam, em face do uso de equipamento militar e do exercício das atividades militares, vir a motivar qualquer perturbação funcional ou ulcerar-se.
  20. Imperfeita mobilidade funcional das articulações e, bem assim, quaisquer vestígios anatômicos e funcionais de lesões ósseas ou articulares anteriores.
  21. Distúrbios da fala.
  22. Doenças contagiosas crônicas da pele.
  23. Taxa glicêmica anormal.
  24. Desvios de coluna, configurando escoliose com ângulo de Cobb superior a 12º (doze graus), ou cifose com ângulo de Cobb superior a 40º (quarenta graus), ou lordose com ângulo de Ferguson superior a 48º (quarenta e oito graus).
  25. Anomalia no comprimento dos membros inferiores, com encurtamento de um dos membros maior que 15 mm (quinze milímetros).
  26. Surdo-mudez.

É isso aí. Informe-se sobre a inspeção de saúde e siga todas as etapas do concurso com atenção plena. Caso possamos colaborar de alguma forma, deixe-nos saber!

Fé na missão e Foco no Papiro!
Mautama – Coach Militar

Legal ver que você leu o artigo até o fim!!!
Deixe seu comentário!

Sobre o Autor

Mautama - Coach Militar
Mautama - Coach Militar

Instrutor de Liderança e Empreendedorismo. Fundador do Grupo Líder de Ouro. Sargento de Infantaria (na reserva), formado pela ESA em 2003. Coach Militar pioneiro em coaching para futuros militares. Gestor de Marketing e Estrategista Digital - Cofundador da Kazu Digital Instrutor Internacional de Rebirthing. Terapeuta Holístico.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *